Soneto X

Acende, princesa do sol nascente,
A doce vela dos gentis momentos
Para que nossa essência transparente
Se torne imortal neste meu intento.

Teus olhares perfurantes que me ferve;
O sabor do teu toque que enlouquece;
A graça da tua voz faz-me’ um BOM-Werther
— Fantasiado, num eu’ que apetece!

Em paz de espírito sinto em teu leito.
Nas brandas nuvens passo num afago,
Longe dos males que assolam o peito.
Satisfaço-me da luz que em ti trago.

O santo perfume presente em ti
Transborda chamas que nunca vivi

SP, 8 de outubro de 2018

logo
Anúncios

Um comentário em “Soneto X

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

nossaliteratura.wordpress.com/

Literatura, leituras compartilhadas e textos autorais.

Memórias ao Vento

Eu li...E agora, recomendo! Meu maior desejo é ler todos os bons livros escritos neste Planeta.

Decantando Olhares

Erotismo e terror. Medo e sensibilidade. Humano.

Anatomia da Palavra

Muito sobre literatura, um pouco de tudo

ARMA ZEN

este mundo é real demais pr'um poeta só

A ESTRANHAMENTE

POESIA | FOTOGRAFIA | LITERATURA

Ideias imperfeitas

Literatura, filosofia e atualidades

%d blogueiros gostam disto: